Claret Contigo – Meditação Diária

Todos os dias uma meditação do nosso Padre Fundador

09 de novembro de 2019

Os dez mandamentos são como outros ramos, procedentes dos ramos principais, que são amor a Deus e amor ao próximo, alimentados ambos pelo tronco comum que é o Amor. É natural e necessário ao homem, pois sem ele não se pode viver; é tão fácil, pois basta querer para poder; é tão doce, pois amar a Deus e ao próximo é sentir o coração inundado em uma balsâmica e deliciosa suavidade, enquanto que os remorsos o agitam e torturam, e sem o amor se abrem as portas para o ódio.
O trem. Barcelona 1857, p. 68).

NASCIDOS PARA AMAR

Nos últimos anos aplaudimos os Papas quando os vimos usarem internet, abrirem perfis nas redes sociais e fomentarem seu uso para evangelizar.
Este texto de Claret pertence a uma das suas três obras que contém a palavra “Trem” no título. Quando escreveu a primeira não tinham passado dez anos da inauguração da primeira linha ferroviária espanhola. A criatividade de Claret nos ensina muitas coisas. Não só introduz o trem no título, mas recorre a ele como comparação; a sociedade é como um trem: contagia felicidade se sabe andar pelos trilhos, leva desgraça se descarrila. Claret foge do discurso longo e pesado, do monólogo e articula uma obra que consiste no diálogo que mantém três passageiros (Sr. João, Sr. Prudêncio e Sr. José). Até a forma de publicação é sugestiva; o texto, é acessível em formato de livrinho único, aparece também nos jornais em doze capítulos. Quanto temos nós que aprender de Claret nestes tempos de nova evangelização!
Para não complicar as coisas, o santo não se perde nos detalhes, vai ao miolo da questão: a obra tem dois títulos: “O trem ou meios para conseguir a felicidade e evitar a infelicidade ou desgraça”. A felicidade! Existe algum ser humano que não aspire à felicidade, embora muitas vezes desvirtue o significado da palavra? A constituição espanhola de 1812 havia proclamado como objetivo do governo a felicidade do cidadão; a felicidade havia aparecido na Declaração da independência do que hoje são os Estados Unidos da América do Norte (1776) e na declaração francesa de Direitos do Cidadão (1789). Todos nós acreditamos ter direito à felicidade. Todos nós queremos ser felizes. Claret vai ao centro do assunto. Amor e felicidade, duas palavras das mais usadas no século XXI.
Que significa para você a felicidade? Tem algo a ver com Deus e com seus projetos? Como encaixa em sua ideia de felicidade o amor ao próximo?

Fonte: Claret.org

Sobre o autor

Paróquia Imaculado Coração de Maria

[email protected] Avenida Getúlio Vargas, 1193 - Rebouças - Curitiba/PR (41) 3224.9574 - Secretaria Paroquial