Oração do dia 04/10 – São Francisco de Assis

Evangelho do dia comentado

04 de outubro de 2019 – São Francisco de Assis

Ó Deus, que fizestes são Francisco de Assis assemelhar-se ao Cristo por uma vida de humildade e pobreza, concedei que, trilhando o mesmo caminho, sigamos fielmente o vosso filho, unindo-nos convosco na perfeita alegria. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Lucas 10,13-16
Aleluia, aleluia, aleluia.

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus: 10 13 “Ai de ti, Corozaim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e Sidônia tivessem sido feitos os prodígios que foram realizados em vosso meio, há muito tempo teriam feito penitência, cobrindo-se de saco e cinza.
14 Por isso haverá no dia do juízo menos rigor para Tiro e Sidônia do que para vós.
15 E tu, Cafarnaum, que te elevas até o céu, serás precipitada até aos infernos.
16 Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou”.
Palavra da Salvação.

Comentário do Evangelho:

AI DE TI!

As ameaças dirigidas por Jesus visavam três cidades nas quais ele tinha exercido o seu ministério, e que não estavam na rota das cidades a serem visitadas pelos apóstolos, os quais iriam preparar a sua passagem. Em todo o caso, tais ameaças podem ser perfeitamente aplicadas à cidades que recusariam o convite dos apóstolos.

Corozaim, Betsaida e Cafarnaum foram beneficiadas, de modo particular, com as atividades de Jesus. Mas permaneceram na incredulidade e na impenitência. Isto só fez aumentar sua culpa e, por conseqüência, tornava mais severo o juízo que cairia sobre elas. O pecado das três cidades consistiu em terem sido testemunhas dos milagres operados por Jesus, sem que com isto tivessem sido movidas à penitência e à mudança de vida. A passagem do Mestre não chegou a surtir o mais ínfimo efeito, a ponto a frustrar todas as suas tentativas de levá-las à conversão.

Jesus contrapôs a insensibilidade das cidades judaicas à sensibilidade de Tiro e Sidônia, cidades pagãs. Se tivessem sido testemunhas dos milagres de Jesus, sem dúvida, teriam feito penitência. Se não foram castigadas, é porque não lhes foi dada uma oportunidade de conversão.

Assim, estava sendo lançado, também, um firme alerta contra as cidades da Samaria!

Fonte: Dom Total.

Sobre o autor

Paróquia Imaculado Coração de Maria

[email protected] Avenida Getúlio Vargas, 1193 - Rebouças - Curitiba/PR (41) 3224.9574 - Secretaria Paroquial