Claret Contigo – 02 de agosto

Todos os dias uma meditação sobre as palavras do nosso Padre Fundador

02 de agosto de 2020

“O Coração de Maria não só foi membro vivo de Jesus Cristo pela fé e pela caridade, mas também origem e manancial de onde se formou a humanidade” (Carta a um devoto do Coração de Maria, em EC II, p. 1500).

O CORAÇÃO DE MARIA, MANANCIAL DE DONS

Os mariólogos, ao contemplarem Maria no mistério da salvação, fazem ver as muitas relações e tantos vínculos que se veem obrigados a mostrá-la como mulher aberta à reciprocidade, como especialista em encontros, como modelo de comunhão. Alguém escreveu dizendo que “Maria é a mulher da harmonia, que reúne em si o símbolo sagrado das relações universais e de integração de toda a criação no mistério da beleza cósmica que transcende todo o criado…” (R. Tomichá).

No texto que agora comentamos afloram na intuição claretiana as duas relações que provocaram as maiores controvérsias conciliares: Maria em relação com Cristo diante de Maria em sua relação com a Igreja. A controvérsia foi fecunda e deu como resultado o capítulo 8 da Constituição Lumen Gentium, síntese das duas tendências: “A Virgem Santíssima, pelo dom e pela prerrogativa da maternidade divina, que a une com o Filho Redentor e por suas graças e dons singulares, está também intimamente unida com a Igreja” (LG 63).

A Encíclica de São João Paulo II Redemptoris Mater explicita ainda mais estas perspectivas. Limitamo-nos ao texto referido à fé: “A Mãe daquele Filho…. leva consigo a radical novidade da fé: o início da Nova Aliança… Não é difícil, pois, notar neste início uma particular fadiga do coração, unida a uma experiência de ‘noite da fé’, usando uma expressão de São João da Cruz, como um véu através do qual se deve aproximar do Invisível e viver em intimidade o mistério”. (RM 17b).

Por isso Claret a chamou também sua Madrinha. Que é educadora da fé. Não sei de nenhum santo, nem santa que a tenham chamado assim: Minha Madrinha, a que me educa na fé, porque Ela conhece melhor que ninguém o caminho desta peregrinação.

Tradução: Padre Oswair Chiozini,cmf

Sobre o autor

Paróquia Imaculado Coração de Maria

[email protected] Avenida Getúlio Vargas, 1193 - Rebouças - Curitiba/PR (41) 3224.9574 - Secretaria Paroquial